Última hora

Última hora

Chefe de governo palestiniano pode sair se os fundos internacionais forem restituídos

Em leitura:

Chefe de governo palestiniano pode sair se os fundos internacionais forem restituídos

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro palestiniano, Ismail Haniyeh, está disposto a abandonar o cargo se a comunidade internacional levantar o boicote económico imposto desde Março, altura em que o Hamas chegou ao governo. É a primeira vez que o chefe do executivo se mostra disponível para sair, uma situação que poderá ir ao encontro dos anseios da comunidade internacional que não quer o Hamas no poder. A organização faz parte da lista negra dos Estados Unidos para as formações terroristas.

Hanyieh confirma que deixa o cargo, se essa for a condição para restituir os fundos da comunidade internacional ao povo palestiniano. E garante que o Hamas não abandona os palestinianos A ANP e o Hamas vão entretanto retomar as negociações para a formação de um governo de unidade nacional. O diálogo tinha sido suspenso devido ao massacre do Tsahal em Beit Hanoun onde morreram 18 palestinianos.

As forças de segurança israelitas foram colocadas em estado de alerta devido ao risco de atentados. As autoridades hebraicas receiam represálias pelo que se passou em Beit Hanoun. O chefe de governo israelita lamentou o sucedido, mas disse que a acção do exército não passou de uma falha técnica.