Última hora

Última hora

Conselho de Segurança adia votar resolução contra Israel

Em leitura:

Conselho de Segurança adia votar resolução contra Israel

Tamanho do texto Aa Aa

Depois de recusar o requerimento do Qatar para uma reunião extraordinária do Conselho de Segurança, a ONU cedeu ao pedido da Liga Árabe, da Organização da Conferência Islâmica e do Movimento dos Não Alinhados. O motivo foi o massacre de 18 civis em Beit Hanoun, no Norte da Faixa de Gaza, por aquilo que Israel alegou ter sido um erro técnico da artilharia. A reunião teve lugar esta quinta-feira.

“É terrorismo, isto é terrorismo de Estado. Crimes, cujos autores têm que prestar contas no âmbito da lei internacional”, disse Ryad Mansour, observador palestiniano na ONU. Os Estados árabes pretendem a adopção de uma resolução das Nações Unidas que condene Israel e coloque no terreno uma força de interposição semelhante à que existe no Líbano.

Israel lamentou o incidente que provocou vítimas civis e o seu delegado na ONU questionou “quando é que é suficiente para os palestinianos? Depois de um, mil ou dois mil rockets?”

Os membros do Conselho de Segurança rejeitaram votar a proposta resolução, com o argumento de que precisa de emendas, mas concordaram em reunir-se novamente esta sexta-feira para discutir possíveis alterações ao documento com vista a uma eventual votação.