Última hora

Última hora

Governo holandês quer proibir véus muçulmanos em locais públicos

Em leitura:

Governo holandês quer proibir véus muçulmanos em locais públicos

Tamanho do texto Aa Aa

A dez dias das eleições legislativas no país, o governo holandês anunciou que pretende proibir o uso de “burkas” e outros véus muçulmanos em locais públicos. No entanto, a viabilidade desta interdição está ainda em estudo. A ministra da imigração, Rita Verdonk, diz que o facto dos véus serem usados por motivos religiosos pode colocar uma nova legislação em conflito com as leis da liberdade religiosa da Holanda. Verdonk afirma que “o governo considera o uso da ‘burka’ indesejável, mas para já não o pode proibir”.

Em Dezembro do ano passado, o Parlamento holandês aprovou uma proposta do deputado de extrema-direita Geert Wilders para proibir a cobertura do rosto, em parte por questões de segurança. Wilders defende “que uma nova lei que proiba o uso da ‘burka’ é viável e deveria entrar em vigor”.

A actual legislação já limita o uso de véus muçulmanos em transportes públicos e escolas. Na próxima semana, o executivo dirigido pelo cristão-democrata Jan Peter Balkenende discute o alargamento da lei, podendo vir a tornar-se no primeiro país europeu a instituir a proibição em todos os locais públicos.