Última hora

Última hora

Dupla vitória para os separatistas da Ossétia do Sul em dois escutinio polémicos

Em leitura:

Dupla vitória para os separatistas da Ossétia do Sul em dois escutinio polémicos

Tamanho do texto Aa Aa

O candidato separatista, Eduard Kokoiti saiu reeleito com 98 por cento dos sufrágios das eleiçoes presidenciais ao mesmo tempo que referendo sobre a independencia obteve 99% de votos favoráveis. Foi neste contexto de euforia que Kokoiti defende que este referendo é um argumento de peso que deve ser reconhecido. Mesmo que não seja reconhecido hoje terá de ser reconhecido no futuro tanto o referendo comoa a eleições. De certo modo a Ossetia do sul foi reconhecida.”

Os Estados Unidos, a União Europeia, a Aliança Atlàntica e a Organização para a Segurança e Cooperação na Europa fizeram saber que não reconhecerão os resultados da consulta dos separatistas, em nome da integridade territorial da Geórgia.

Em presidenciais paralelas realizadas em áreas ossetas controladas pelas autoridades georgianas, onde participaram mais de 40.000 pessoas (91,2 por cento), terá sido Dmitri Sanakoev, antigo primeiro-ministro do executivo separatista da região, mas actualmente aliado de Tbilissi, o vencedor com 89% dos votos.

O conflito entre a Ossétia do Sul e a Geórgia começou em 1990, quando Tblissi proclamou a independência em relação à União Soviética, mas os dirigentes ossetas não acataram a decisão. A guerra civil que se seguiu ceifou milhares de vidas e só terminou em 1992, com o envio de uma força de paz para a região.