Última hora

Última hora

Blair defende que o conflito no Iraque é alimentado do exterior

Em leitura:

Blair defende que o conflito no Iraque é alimentado do exterior

Tamanho do texto Aa Aa

No discurso anual sobre política externa em Londres, o primeiro-ministro britânico, Tony Blair defendeu uma política global para o Médio Oriente e afirmou que o conflito no Iraque é alimentado do exterior. “Uma grande parte da resposta para o problema do Iraque, não está no Iraque, está fora, em toda a região, onde forças, onde as raízes deste terrorismo global podem ser encontradas; onde o extremismo floresce graças a propaganda, que pode ser e é totalmente falsa, mas que não deixa de ser atractiva em muito do mundo árabe”.

O primeiro-ministro considerou que não é alterando a política em relação à Síria e a Teerão que as coisas vão melhorar. Estes dois países ou colaboram com o Ocidente ou enfrentam o isolamento:

“Oferecemos ao Irão uma escolha estratégica clara: eles ajudam no processo de paz no Médio Oriente, sem bloqueios. Param de apoiar o terrorismo no Líbano e no Iraque. Deixam de mostrar uma indiferença arrogante em relação às suas obrigações internacionais. Nesse caso é possível uma nova parceria ou então vão ter de enfrentar as consequências: o isolamento”.

Blair defendeu também a presença militar britânica no Iraque, reiterou a aposta na aliança com os Estados Unidos e afirmou que a chave para a paz no Médio Oriente está no desenvolvimento de uma política global para a região que começa na questão israelo-palestiniana.