Última hora

Última hora

Crescimento abranda na Eurozona

Em leitura:

Crescimento abranda na Eurozona

Tamanho do texto Aa Aa

O crescimento económico da Zona Euro esteve a abrandar mais que o esperado, no terceiro trimestre deste ano, segundo uma primeira estimativa publicada agora pelo Eurostat, o organismo de estatísticas da União Europeia. As previsões apontam para um crescimerto de 0,5%, relativamtente ao trimestre anterior, e 2,6% comparando com o mesmo período do ano passado. O crescimento do PIB dos Doze está claramente a enfraquecer, depois dos 0,9% registados no trimestre anterior e dos 0,8% dos primeiros três meses do ano.

No total de 2005, a economia da Zona Euro cresceu 1,4%, relativamente ao ano anterior. A França, segunda maior economia dos Doze, é a principal responsável por esta desaceleração, ao ter tido um crescimento zero nos últimos três meses, com uma quebra na produção industrial e uma descida nos preços.

O Eurostat ainda não divulgou os números relativos a toda a Eurozona. Por isso, esta é uma estimativa provisória. A Grécia é, para já, o país com mais forte crescimento, com o PIB a aumentar mais de 2%, depois de um trimestre de recessão. No que toca à Alemanha, maior economia do grupo, teve um crescimento trimestral de 0,6% e anual de 2,8%. O índice ZEW, que mede a confiança do sector financeiro, esteve a caír mais de um ponto este mês. Esta descida, que é a décima consecutiva, contrariou as expectativas dos analistas.