Última hora

Última hora

Alemanha regulariza situação de quem viu pedido de asilo rejeitado

Em leitura:

Alemanha regulariza situação de quem viu pedido de asilo rejeitado

Tamanho do texto Aa Aa

A maior parte é oriunda do Afeganistão, do Iraque e do Kosovo. São cerca de 200 mil pessoas cujo pedido de asilo foi recusado na Alemanha, mas que não são deportadas por motivos humanitários. Agora o governo alemão estabeleceu uma nova regra para conceder o estatuto de residente a muitos dos imigrantes, dependendo do número de anos no país.

Mas existem condições. Depois de concedida residência, os imigrantes estão obrigados a encontrar trabalho, como revela o vice-presidente da bancada parlamentar da CDU, Wolfgang Bosbach, ao dizer que “não se pretende uma imigração para o nosso sistema social”.

O porta-voz do do ministério do Interior do SPD, Dieter Wiefelsputz, argumenta que ao enviar os filhos dos emigrantes ao país dos pais, significa bani-los e isso não é humanamente aceitável. Esta é a visão comum do SPD e da CDU e agora encontrámos um bom compromisso, após uma árdua luta.

De acordo com as novas regras, os emigrantes que estejam a viver na Alemanha há oito anos ou há seis, mas com filhos, têm direito a uma autorização de residência de dois anos na Alemanha.