Última hora

Última hora

APEC condena ensaios nucleares da Coreia do Norte mas não integra assunto na declaração final

Em leitura:

APEC condena ensaios nucleares da Coreia do Norte mas não integra assunto na declaração final

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente americano não conseguiu introduzir o dossiê nuclear da Coreia do Norte na declaração final do Fórum de Cooperação Económica Ásia-Pacífico (APEC), embora o assunto tenha dominado o encontro em Hanói, no Vietname. A Casa Branca recusa falar de fracasso, mas George W. Bush, que desejava uma condenação forte, obteve só um comunicado verbal, em que os líderes da APEC se dizem preocupados com o programa de Pyongyang e apelam à retoma das negociações.

O Canadá enviou um emissário à Coreia do Norte para dar conta das críticas internacionais. O primeiro-ministro canadiano, Steven Harper, considera os testes nucleares de Pyongyang actos perigosos e irresponsáveis e manifestou apoio à aplicação da resolução da ONU.

Quem regressa a casa satisfeito com os dois dias de reunião é o presidente Vladimir Putin. A Rússia assinou um acordo com os Estados Unidos, ultrapassando um dos últimos obstáculos à adesão de Moscovo à Organização Mundial do Comércio (OMC), após mais de dez anos de negociações.

Sobre a OMC, os 21 membros da APEC mostraram-se dispostos a relançar a ronda de Doha. O presidente americano seguiu para a Indonésia, onde o esperam os manifestantes. Só este domingo, dez mil pessoas invadiram as ruas da capital do maior país muçulmano do mundo, com slogans contra Bush e a sua política.