Última hora

Última hora

Scotland Yard investiga alegado envenenamento de ex-espião russo em Londres

Em leitura:

Scotland Yard investiga alegado envenenamento de ex-espião russo em Londres

Tamanho do texto Aa Aa

Terá sido num restaurante japonês do centro de Londres que ocorreu o envenenamento de um antigo oficial dos serviços secretos russos, exilado no Reino Unido. A Scotland Yard está a investigar o alegado complô, mas ainda não fez nenhuma detenção.

Alexander Litvinenko, antigo tenente-coronel do FSB, está internado em estado grave, mas estacionário, no University College Hospital do centro de Londres. Terá 50% de hipóteses de sobreviver. Segundo a imprensa, Litvinenko, de 43 anos, foi envenenado com tálio, um metal pesado altamente tóxico utilizado no fabrico de raticidas e insecticidas. Face aos sintomas, os médicos pensam numa mistura de substâncias.

O antigo espião terá sofrido danos nos rins e na medula óssea e perdido o cabelo. Alex Goldfarb, amigo de Litvinenko, afirma que quando o viu pensou que o apanharam, depois de anos de ameaças por ter começado a irritar o governo e serviços secretos russos.

Numa entrevista, Alexander Litvinenko conta que o envenenamento terá ocorrido no início de Novembro durante um encontro no restaurante com um misterioso italiano que dizia ter informações sobre os assassinos de Anna Politkovskaya. A jornalista russa foi abatida em Moscovo, à porta de casa, no início de Outubro. Litvinenko exilou-se no Reino Unido, em 2001, depois de ter desvendado planos do FSB contra personalidades críticas do Kremlin.