Última hora

Em leitura:

Crise ameaça rebentar


mundo

Crise ameaça rebentar

O homicídio do ministro libanês pode lançar o país num tumulto interno. Assim que a notícia foi conhecida muitos apoiantes de Pierre Gemayel acorreram ao hospital onde o dirigente cristão-maronita acabou por falecer, vítima dos disparos mortais.

O assassinato do membro da coligação anti-síria ocorre num momento de crise extrema em Beirute. Durante a manhã, o primeiro-ministro, Fouad Siniora, reiterou a legitimidade do seu executivo apesar da demissão de seis ministros pró-sírios no dia 11 de Novembro, cinco dos quais xiitas. A demissão foi provocada pela recusa de Fouad Siniora em atribuir à minoria pró-síria um poder de bloqueio no seio do executivo.

Na sequência do desacordo, o dirigente máximo do Partido de Deus, Hassan Nasrallah, tinha incitado durante o fim-de-semana os seus apoiantes a estarem prontos a descerem às ruas para derrubar o executivo se Siniora não aceitasse a formação de um governo de unidade nacional com uma larga representação pró-síria.

Saiba mais:

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Ministro da Indústria morto a tiro