Última hora

Última hora

Prisioneiros na via da Paz

Em leitura:

Prisioneiros na via da Paz

Tamanho do texto Aa Aa

Olmert estende a mão à paz ao propor uma troca de prisioneiros. O primeiro-ministro israelita afirmou esta manhã estar disposto a fazer várias concessões aos palestinianos para alcançar uma paz duradoura. As intenções de Ehud Olmert foram desvendadas durante uma cerimónia de homenagem ao primeiro chefe de governo do Estado de Israel, David Ben Gourion.

Para o primeiro-ministro israelita o primeiro passo tem que passar pela libertação jovem cabo Gilad Shalit, raptado junto à fronteira com Gaza no mês de Junho. Em seguida, o governo de Israel está disposto a libertar prisioneiros palestinianos, incluíndo condenados a longas penas de prisão.

Olmert promete trabalhar para a criação de um estado palestiniano viável em troca de uma paz autêntica e da renúncia ao regresso dos refugiados a Israel.

Esta palavras são proferidas depois da entrada em vigor de uma trégua na Faixa de Gaza, este domingo. Mas se o exército israelita recuou no território costeiro, na Cisjordânia os tiros continuam a ecoar. Esta manhã dois palestinianos morreram em Jenine. A primeira vítima era um activista de 25 anos, a segunda uma quinquagenária que, consoante as versões, se aproximou do primeiro corpo para o socorrer ou para resgatar a sua arma.