Última hora

Última hora

Bush admite entrada da Geórgia e de Ucrânia na NATO

Em leitura:

Bush admite entrada da Geórgia e de Ucrânia na NATO

Tamanho do texto Aa Aa

As portas da NATO estão abertas à entrada da Geórgia e da Ucrânia. Uma garantia deixada pelo presidente norte-americano na primeira vez que os líderes dos países membros da Aliança Atlântica se reúnem numa antiga república soviética. Em Riga, capital da Letónia, George W. Bush disse que “os Estados Unidos apoiam as aspirações” da Croácia, da Macedónia e da Albânia, países já inscritos num plano de integração na NATO. Mas o chefe de Estado norte-americano admite ainda a entrada de ex-repúblicas soviéticas.

Bush lembrou que “a Geórgia também pretende tornar-se membro da organização e que continuarão a apoiar a adesão enquanto Tbilissi continuar no caminho das reformas”. Acrescentou que “também apoiam os líderes ucranianos, num momento em que trabalham para acabar com a corrupção, promover a justiça e servir a causa da paz”.

Para além do alargamento e modernização da Aliança Atlântica, a cimeira de Riga concentra-se na difícil situação no Afeganistão. O secretário-geral da NATO, o presidente norte-americano e o primeiro-ministro britânico já apelaram a um maior compromisso e participação dos parceiros na operação militar em território afegão. O recrudescimento da violência no Afeganistão fez hoje novas vítimas entre o contingente da força internacional. Dois soldados perderam a vida e um outro ficou ferido na explosão de uma bomba perto da capital afegã, Cabul.