Última hora

Última hora

Papa inicia visita à Turquia com gestos de conciliação

Em leitura:

Papa inicia visita à Turquia com gestos de conciliação

Tamanho do texto Aa Aa

Primeiro dia de visita do Sumo Pontífice à Turquia e primeiros gestos de conciliação. Inesperadamente, o primeiro-ministro Recep Tayyip Erdogan, foi receber Bento XVI ao aeroporto de Ancara e no final do encontro anunciava-se que o Papa apoia a adesão do país à União Europeia, ao contrário do que afirmou quando era cardeal.

Quer na viagem para Ancara quer no mausoléu de Kemal Ataturk, o pai da Turquia moderna e laica, o Papa salientou a importância do país como ponto de ligação entre culturas, religiões e ponte entre a Europa e a Ásia. Bento XVI aproveitou para insistir na importância da liberdade religiosa.

As autoridades turcas querem mostrar que perdoaram o discurso do Papa em Ratisbona mas que não o esqueceram. Num encontro a início tenso, o responsável dos Assuntos religiosos do governo, Ali Bardakoglu, repetiu perante o Papa que a sua religião não é violenta e advertiu para o medo crescente face ao Islão.

A estadia de Bento XVI na Turquia, que acolhe apenas 20 mil católicos, decorre sob fortes medidas de segurança. Os islamitas e nacionalistas continuam a protestar contra a visita. Ontem manifestaram-se em Ancara.

Hoje o Papa desloca-se ao Éfeso e a Istambul, onde decorrerá a parte mais polémica do seu programa: o encontro com o patriarca grego-ortodoxo Bartolomeu e a visita à Mesquita azul, o actual museu Santa Sofia.