Última hora

Última hora

EADS vai avançar com o programa Airbus A350.

Em leitura:

EADS vai avançar com o programa Airbus A350.

Tamanho do texto Aa Aa

O conselho de administração do grupo europeu EADS deu luz verde à industrialização do modelo da Airbus destinado a concorrer com o B787 da norte-americana Boeing. A decisão levou alguns meses até ser tomada, dada a delicada situação financeira da empresa provocada pelos atrasos nas entregas do gigante A380. Para o analista Pierre Sparaco, a questão essencial neste momento é saber se a EADS vai ter dinheiro para absorver os prejuízos dos atrasos do A380 e, ao mesmo tempo, lançar um novo aparelho.

O primeiro A350 estará operacional em 2013, ou seja, cinco anos depois do concorrente da Boeing, e o programa tem um custo estimado de 10 mil milhões de euros.

Julien Talavan, responsável da Airbus, justificou a decisão da gigante aeronáutica explicando que se a companhia negligenciar este sector do mercado deixará de estar ao mesmo nível da Boeing. Afirmou ser essencial que os accionistas invistam sem medos, neste momento delicado, e relembra que já ganharam muito dinheiro com os sucessos da Airbus no passado.

Lançado em 2005, o projecto inicial do A350 era uma avião de 250 a 300 lugares inspirado no modelo A330, no entanto foi remodelado com base nas vozes críticas que reclamavam um aparelho maior e mais ecológico. A nova versão de dimensões alargadas foi apresentada em Julho de 2006. Segundo a EADS este tipo de aviões representam para a Airbus a comercialização de 5.700 novos aparelhos durante os próximos 20 anos.