Última hora

Última hora

Oposição libanesa mantém protesto em Beirute

Em leitura:

Oposição libanesa mantém protesto em Beirute

Tamanho do texto Aa Aa

A crise política no Líbano não dá sinais de acalmia. Milhares de manifestantes pró-sírios continuam concentrados, pelo terceiro dia consecutivo, junto à sede do governo, no centro de Beirute. Começaram a concentrar-se na sexta-feira e exigem a demissão do governo.

O primeiro-ministro, Fouad Siniora, afirmou esta tarde: “Os manifestantes estão a usar o seu direito a expressarem-se. Respeitamos esse direito. Mas, ao mesmo tempo, há muitos outros libaneses, muitos mais, que têm opiniões diferentes. Temos que fazer o nosso melhor com vista à reconciliação”.

Siniora e uma dezena dos seus ministros estão dentro da sede do governo desde que começou o protesto. O líder druso, Walid Jumblad, manifestou publicamente o seu apoio ao chefe do executivo afirmando: “É um governo eleito legitima e constitucionalmente. Estamos em Beirute e vamos ficar em Beirute”.

Siniora recebeu, entretanto, apoio de muitos líderes europeus e do mundo árabe. O secretário geral da Liga Árabe, Amr Moussa, deslocou-se a Beirute para se encontrar com os líderes libaneses e falar da inquietude do mundo árabe face à situação no país do Cedro.

Moussa disse aos jornalistas: “Estou aqui para desenvolver contactos com uma série de líderes da nação e trocar pontos de vista sobre a forma de resolver a situação”.

Ainda que a origem da crise seja política, a região teme que ela degenere em confrontos entre as diferentes comunidades.