Última hora

Última hora

Agentes da CIA e do SISMI podem vir a ser julgados

Em leitura:

Agentes da CIA e do SISMI podem vir a ser julgados

Tamanho do texto Aa Aa

O tribunal de Milão poderá vir a julgar 26 agentes da CIA e 10 agentes secretos italianos por alegada participação no rapto do Iman Abu Omar. Entre eles está Nicolo Polari, o chefe do SISMI, os serviços secretos militares italianos em 2003, e também o número dois da organização poderá ser chamado a julgamento. Marco Mancini está agora em prisão domiciliária à espera da decisão.

Os procuradores de Milão acreditam que os agentes da CIA e do SISMI raptaram Hassan Ossama Nasr numa rua da cidade italiana, colocaram-no numa carrinha e levaram-no de avião para uma base norte-americana noutro país. O também conhecido como Iman Abu Omar garante que foi torturado por agentes egípcios, sofreu choques eléctricos violência física, ameaça de violação sexual e outros abusos.

Abu Omar escreveu tudo num relatório de 11 páginas. Segundo a agência Reuters, pelo menos um suspeito admite ter ajudado agentes da CIA a raptar o Iman, que está conotado com a al-Qaida. Tanto o governo dos Estados Unidos como o executivo italiano sempre negaram ter conhecimento do caso. O tribunal está agora à espera de obter a autorização de extradição dos agentes da CIA.