Última hora

Última hora

Intensifica-se braço de ferro entre executivo e oposição

Em leitura:

Intensifica-se braço de ferro entre executivo e oposição

Tamanho do texto Aa Aa

Mais um dia de grande tensão no Líbano com a oposição a intensificar os protestos contra o governo de Fouad Siniora. O grupo de contestatários, liderado pelo Hezbollah xiita, não reconhece a legitimidade do executivo pró-ocidente desde a demissão em Novembro de seis ministros da oposição. O braço de ferro entre as duas facções tem vindo a intensificar-se desde então.

O primeiro-ministro alega que as manifestações da formação xiita pró-siria são uma campanha para impedir a formação de um tribunal especial para julgar os suspeitos sírios do homicídio do antigo chefe do executivo Rafik Hariri. Um projecto que o governo se preparava para aprovar quando os ministros se demitiram.

Toda a imprensa nacional fez hoje eco do discurso do líder do Partido de Deus, Hassan Nasrallah, que, pela primeira vez, acusou Siniora de ter planeado o conflito no Líbano, juntamente com Washington. As manifestações já duram há uma semana e o que começou por ser um diferendo político promete transformar-se num caso grave de violência sectária.