Última hora

Última hora

Oposição libanesa não desarma

Em leitura:

Oposição libanesa não desarma

Tamanho do texto Aa Aa

Beirute submergiu numa densa floresta de bandeiras libanesas, este domingo, quando centenas de milhares de opositores ao governo se reuniram numa das maiores manifestações alguma vez realizadas na capital do país do Cedro. Vestidos de amarelo Hezbollah, verde Amal ou laranja Cristão maronita, os manifestantes responderam massivamente ao apelo do líder do Hezbollah, Hassan Nasrallah, que insiste em continuar os protestos até que o governo de Fuad Siniora se demita e seja criado um executivo de unidade nacional.

A oposição afixou enormes cartazes de um abraço entre Siniora e Condoleezza Rice, para provar que, como acusa Nasrallah, Siniora é comandado por Washington. Os organizadores dos protestos prometem endurecer o movimento e, para esta segunda-feira, segundo alguns jornais libaneses, está previsto um bloqueio dos serviços administrativos, do aeroporto de Beirute e de algumas estradas principais.

Entretanto, a diplomacia continua a tentar soluções negociadas. A Liga Árabe garante que todas as partes implicadas nesta crise política aceitaram a sua mediação e uma fonte próxima do governo afirma que Amr Moussa chega na terça-feira a Beirute. A organização dos países árabes tinha apresentado na semana passada uma proposta cujo conteúdo não foi tornado público.