Última hora

Última hora

Discurso de Kofi Annan visa George W. Bush

Em leitura:

Discurso de Kofi Annan visa George W. Bush

Tamanho do texto Aa Aa

A pouco mais de duas semanas de abandonar a direcção da Organização das Nações Unidas, Kofi Annan começa a deixar transparecer as suas ideias e não poupa críticas nomeadamente aos Estados Unidos. Num discurso tido como o mais importante antes da depedida, o ainda secretário-geral da ONU afirmou: “este país esteve historicamente na vanguarda do movimento global dos Direitos Humanos, mas esta liderança só pode ser mantida se a América respeitar os seus princípios incluindo na luta contra o terrorismo. E quando parece ter abandonado os seus ideais e os seus objectivos, os seus amigos, no estrangeiro ficam, naturalmente, confundidos”.

No discurso proferido na Biblioteca Presidencial Harry Truman, no Missouri, Annan citou o 33° presidente dos Estados Unidos – um defensor acérrimo das Nações Unidas – ao afirmar: “Nenhum país pode garantir a segurança, procurando a supremacia sobre todos os outros”. Recados para a administração Bush, que exortou a evitar o exercício solitário da diplomacia e a mostrar-se cooperativa nos desafios mundiais, sobretudo no caso do Iraque. O homem que deixa o mais alto cargo da ONU no final de Dezembro, leva dos dez anos da sua experiência a convicção de que é preciso muito mais multilateralismo.