Última hora

Última hora

Agrava-se crise política na Holanda

Em leitura:

Agrava-se crise política na Holanda

Tamanho do texto Aa Aa

A imigração agrava a crise política na Holanda e dificulta a formação da nova coligação governamental. Durante a noite, o parlamento aprovou uma moção de censura à política de imigração e à controversa ministra Rita Verdonk, que recusa suspender a expulsão de imigrantes até à formação do novo executivo. O Governo interino reúne-se hoje de emergência. A ministra da Imigração e Integração poderá ser obrigada a demitir-se, depois de ter sobrevivido à crise que levou o país a eleições antecipadas. Mas o partido liberal, ao qual pertence, ameaça com outras demissões se Verdonk sair, comprometendo assim as discussões para a nova coligação.

O parlamento quer que a ministra suspenda a decisão de expulsar cerca de 30 mil imigrantes nos próximos meses. Em Maio, Verdonk, conhecida como a dama de ferro, retirou a nacionalidade holandesa a uma deputada de origem somali. O caso levou um pequeno partido a abandonar o governo. O primeiro-ministro Jan Peter Balkenede, democrata-cristão, venceu as legislativas antecipadas de Novembro, mas vê-se forçado a formar uma nova coligação. A dúvida é com quem.