Última hora

Última hora

Gelo do Ártico pode derreter até 2040

Em leitura:

Gelo do Ártico pode derreter até 2040

Tamanho do texto Aa Aa

Lembra-se do pequeno pedaço branco de gelo visível no Polo Norte e que ao olhar para o planeta de fora identifica o Ártico? Pois esse pedaço de gelo pode desaparecer quase por completo já daqui a 20 anos. O responsável pelo derretimento dos glaciares é mais uma vez o aquecimento global provocado pela emissão de gases com efeito de estufa. Um especialista de da Universidade McGill de Montreal no Canadá explica que a “superfície de gelo que cobre o Oceano Ártico diminuiu oito por cento por década nos últimos 30 anos. Por isso, o Ártico sem gelo pode ser uma realidade daqui a poucas dezenas de anos”.

A previsão dos especialistas baseia-se em simulações. Se os dados informáticos estiverem certos, em 2040, uma pequena camada de gelo vai cobrir apenas uma parte das regiões norte da Gronelândia e do Canadá. O professor Bruno Tremblay considera que “as alterações vão provocar consequências ao nível regional e desequilíbrios no ecossistema, como por exemplo o desaparecimento dos ursos polares que precisam do gelo para caçar”.

Mas haverá também efeitos ao nível económico e geográfico. As fronteiras da região podem mudar com o tempo. Novas rotas marítimas serão abertas, o que pode ser a galinha dos ovos de ouro para a Rússia e para o Canadá. Mas as estações de esqui no Colorado podem fechar. A investigação será publicada amanhã no jornal científico Geophysical Research Letters.