Última hora

Última hora

Alargamento no centro dos debates da cimeira europeia em Bruxelas

Em leitura:

Alargamento no centro dos debates da cimeira europeia em Bruxelas

Tamanho do texto Aa Aa

Dois dias após o congelamento parcial das negociações com a Turquia, os líderes europeus deverão, na cimeira que começa hoje em Bruxelas, decidir abrandar o alargamento da União Europeia. O dossiê turco acaba por ser simbólico numa altura em que aumenta a oposição dos cidadãos europeus ao alargamento. Em Janeiro, a Roménia e a Bulgária aderem sob vigilância. Subterfúgio usado por Bruxelas para respeitar a data fixada apesar das dificuldades encontradas nos dossiês dos dois países.

Os Estados-membros querem impedir casos semelhantes e, segundo o projecto de conclusão da cimeira, pretendem deixar de fixar datas de entrada. Além disso, Bruxelas considera essencial que antes de mais adesões se encontre uma solução para a reforma institucional. Depois do não francês e holandês no referendo à Constituição todo o processo está num impasse. Mas os Vinte e Cinco não querem mesmo assim fechar as portas à Turquia ou aos países dos Balcãs, entre eles a Croácia, no topo da lista de futuras adesões. Os líderes tentam alinhar posições sobre a proposta de estudar as capacidades de integração do clube. A França, um dos maiores opositores ao alargamento, quer uma avaliação do impacto global da adesão de cada um dos candidatos, oficiais ou não.