Última hora

Última hora

Morte de Diana foi "acidente"

Em leitura:

Morte de Diana foi "acidente"

Tamanho do texto Aa Aa

“Foi um trágico acidente”, aquele que vitimou a princiesa Diana, a 31 de Agosto de 1997, em Paris – esta é a grande conclusão das investigações da Scontland Year que se prolongaram por três anos e cujo relatório foi agora apresentado, por John Stevens, responsável daquela policia:

“A nossa conclusão é que, com todos os dados disponíveis até hoje, não houve nenhuma conspiração, contra qualquer ocupante daquele carro. Foi um trágico acidente. Estamos certos que a princesa de Gales não estava grávida no momento da sua morte. A nossa conclusão assenta em testes médico-legais, feitos ao sangue que encontramos no Mercedes”.

A estas conclusões pode acrecentar-se o facto de o motorista aoresentar uma taxa de alcoolémia superior ao permitido e a alta velocidade a que seguia o automóvel, em fuga aos papparazzi. Mas o pai de Dodi Al Fayed continua inconformado. O mangata egipcio acrdedita que se tratou de uma operação dos MI6, os serviços secretos ingleses, para evitar o casamento do filho com a princesa. Ele diz que tem pareceres de cinco grandes especialistas de medicina legal que contradizem as conclusões do relatório de Stevens que ele próprio considera de “tolice”, em declarações à BBC.