Última hora

Última hora

Batasuna quer PSOE longe da direita

Em leitura:

Batasuna quer PSOE longe da direita

Tamanho do texto Aa Aa

Processo de paz para o País Basco a passar por dificuldades – o reconhecimento foi feito por Arnaldo Otegi, porta voz do ilegalizado Batasuna, o partido geralmente apontado como braço político da ETA. O Batasuna manifestou-se, esta sexta-feira, em frente da sede do Partido Socialista Basco, em Bilbau.

Outros destacados dirigentes do partido participaram na concentração que pretendeu chamar a atenção dos socialistas, para o momento problemático que, em seu entender, pode pôr em causa um futuro acordo de paz. Otegi parece mesmo forçar uma separação das águas, entre os socialistas e a direita basca.

“Da parte do Partido Nacionalista Basco, da direita basca, há uma tentativa de experimentar a reconstrução de todas as pontes e todas as alianças com o Partido Socialista Operário Espanhol. E não nos surpreende, porque isso comporta o mesmo modelo que torna irrealizável o processso de paz. E porque é por demais evidente que a direita basca e a social-democracia espanhola estão de acordo sobre o modelo social que pretendem para este país”, disse o dirigente do Batasuna.

José Luis Zapatero já reagiu. Numa curta declaração, o chefe do Governo desvalorizou as acusações feitas em Bilbau e exortou os críticos a substituirem os comentário, por um trabalho efectivo que facilite um acordo definitivo. “O que seria desejável é que todos esses que passam o dia a falar das dificuldades e do impasse trabalhem também em favor do processo de paz. O que seria muito mais positivo” – palavras de Zapatero. A manifestação dos independentistas bascos pode não ter passado de uma simples chamada de atenção. Essa parece ser a análise de Zapatero.