Última hora

Última hora

Ministro da defesa comenta morte de Litvinenko

Em leitura:

Ministro da defesa comenta morte de Litvinenko

Tamanho do texto Aa Aa

O ministro da defesa russo, Igor Ivanov comentou a morte de Alexander Litvinenko, assassinado em Londres com Polónio 210, em finais de Novembro. Ivanov referiu que o antigo agente do KGB não passava de um antigo guarda de prisão com mau carácter que foi despedido dos serviços secretos russos, na altura em que eram dirigidos pelo presidente Vladimir Putin.

Ivanon desvalorizou a declaração de Litvinenko na hora da sua morte quando acusou Putin de o ter assassinado. Entretanto, numa entrevista a um órgão de comunicação social britânico, Yuri Shvets, um antigo associado de Litvinenko, afirmou que o ex-agente do KGB foi assassinado por possuir informações sensíveis sobre um destacado dirigente do Kremlin. O consultor em questões ligadas a segurança e lei na antiga União Soviética, acrescentou que Litvinenko foi contratado por uma empresa britânica que pretendia investir avultadas quantias de dinheiro na Rússia.