Última hora

Última hora

Tensão aumenta nos territórios palestinianos

Em leitura:

Tensão aumenta nos territórios palestinianos

Tamanho do texto Aa Aa

Na sequência da convocação de eleições antecipadas pelo presidente palestiniano Mahmoud Abbas, homens armados do Hamas e do Fatah envolveram-se numa troca de tiros em Khan Younes, no Sul da Faixa de Gaza. Pelo menos cinco pessoas ficaram feridas durante os combates.

De acordo com testemunhas, os homens armados dispararam essencialmente “rockets”. Na cidade de Gaza, uma multidão respondeu ao apelo do Hamas e iniciou uma manifestação em frente ao parlamento para protestar contra a decisão de Abbas.

Em Rammallah, o presidente da Autoridade Nacional Palestiniana convocou eleições legislativas e presidenciais antecipadas nos territórios palestinianos, após um longo e duro discurso contra o governo, dominado pelo Hamas. “A crise está a agravar-se” concluiu Abbas, uma hora e meia depois de apresentar argumentos para a decisão que tomou.

O presidente disse que as eleições devem realizar-se o mais rápido possível, apesar de deixar entender que o escrutínio pode ser evitado se for formado um governo de unidade nacional que consiga levantar o bloqueio das ajudas financeiras ocidentais. Abbas garantiu que o novo escrutínio não vai provocar a receada guerra civil.

Em Gaza, centenas de pessoas, leais à Fatah saíram às ruas para celebrarem a decisão do presidente. Do lado do Hamas, as reacções foram diversas. Houve quem acusasse Abbas de planear um golpe de Estado e também quem anunciasse que o movimento do primeiro-ministro Ismail Haniye vai fazer o que está ao seu alcance para manter-se no governo. “A eleição – a eleição para o parlamento – é ilegal e contra a constituição. Mas a solução para toda a crise é formar um governo de unidade nacional”, referiu Fauzi Barhoum, porta-voz do Hamas em Gaza.