Última hora

Última hora

Manifestação em memória de jornalistas assassinados na Rússia

Em leitura:

Manifestação em memória de jornalistas assassinados na Rússia

Tamanho do texto Aa Aa

“Abaixo o estado policial” – uma das frases proferidas em alto em bom som na manifestação ilegal em Moscovo em memória de Anna Politkovskaya e outros jornalistas russos assassinados na Rússia. Pelo menos 13 jornalistas foram mortos desde que o presidente Vladimir Putin foi eleito em 2000.

“Quando olhamos para esta lista de jornalistas assassinados, é aterrorizante porque estas pessoas foram mortas em casa, como a Anna Politkovskaya, que foi assassinada em casa. São pessoas que apenas queriam contar a verdade”, disse Svtelana Svistunova, apresentadora de rádio. A manifestação foi controlada de perto pela polícia.

Grigoriy Yavlinskiy, lider do partido liberal Yabloko de esquerda este presente na manifestação. “As pessoas que têm a voz como única arma deviam ter a protecção por parte do Estado, pelo menos de forma igual ou mais do que outros. Mas o que acontece é justamente o contrário. Este domingo teve lugar um outro protesto de pessoas a favor do presidente, organizado pelo movimento juvenil pró-putin, denominado “Nashi”.