Última hora

Última hora

Sufrágio antecipado é anticonstitucional para o Hamas

Em leitura:

Sufrágio antecipado é anticonstitucional para o Hamas

Tamanho do texto Aa Aa

O governo do Hamas rejeita a convocação de eleições antecipadas anunciada ontem pelo presidente Mahmoud Abbas. Para o primeiro-ministro palestiniano Ismael Hanyieh, “a decisão é anticonstitucional e semeia a confusão no território”. Hanyeh apelou ainda, “ao fim dos confrontos armados a fim de preservar a unidade nos territórios”.

Em Rhamallah o presidente Mahmoud Abbas encontrou-se este Domingo com o responsável da comissão eleitoral para discussões preliminares sobre o sufrágio antecipado, sem fixar para já uma data. A lei fundamental palestiniana não prevê a convocação de eleições antecipadas. Para contornar a situação, Abbas terá que proclamar a decisão num decreto oficial, um processo lento que poderá arrastar as eleições para meados do próximo ano.

Segundo uma sondagem realizada antes do início da crise, 61% dos palestinianos é a favor da realização do sufrágio. No estudo de opinião divulgado este Domingo, 42% dos inquiridos dão a vitória ao Fatah nas eleições, contra 36% que votariam Hamas.