Última hora

Última hora

Acordo de cessar-fogo entre Hamas e Fatah permanece frágil

Em leitura:

Acordo de cessar-fogo entre Hamas e Fatah permanece frágil

Tamanho do texto Aa Aa

Algumas horas após o anúncio de tréguas pelos grupos armados, incluindo o Hamas e o Fatah, ainda se registavam tiros nos territórios palestianos. No final do dia de Domingo, marcado por intensos confrontos, o porta-voz da Jihad Islâmica leu uma declaração conjunta das facções rivais. “Primeiro, apelamos a um cessar-fogo imediato, segundo à retirada de todos os militantes armados das ruas e ao regresso dos guardas de segurança às suas posições, e terceiro, ao fim das campanhas de incitamento dos media, incluindo as que ocorrem nas ruas” disse o porta-voz da Jihad Islâmica.

Mas o respeito da trégua é incerto. O Hamas e o Fatah deram versões diferentes do acordo. Segundo o Hamas, o acordo prevê a retoma das discussões sobre a formação de um governo de unidade nacional, enquanto um porta-voz do Fatah disse que o objectivo era conseguir um cessar-fogo na faixa de Gaza e na Cijordânia. A violência nos territórios palestinianos atingiu um pico após o anúncio de eleições antecipadas do presidente Mahmoud Abbas, líder do Fatah.

O Hamas classificou esta decisão como um golpe de estado. Durante o dia de Domingo, apoaintes das duas facções entraram em confrontos na Faixa de Gaza, causando três mortos e trinta feridos. O sudoeste da cidade de Gaza onde se situam diversos ministérios e o edifício presidencial tornou-se durante várias horas um autêntico campo de batalha.