Última hora

Em leitura:

China pede esforços na retoma das negociações a seis sobre dossiê nuclear


mundo

China pede esforços na retoma das negociações a seis sobre dossiê nuclear

O dossiê nuclear da Coreia do Norte regressa à mesa das negociações a seis após mais de um ano de boicote e um teste atómico por parte de Pyongyang. No início da reunião, esta segunda-feira, em Pequim, reinava o cepticismo, com o regime norte-coreano a dar mostras de não ter alterado posições. O anfitrião chinês, Wu Dawei, lançou um apelo à coragem e vontade de cada um dos participantes com vista a avançar com a erradicação nuclear na Península da Coreia e a normalizar as relações entre países.

É a primeira vez que as duas Coreias, China, Japão, Rússia e Estados Unidos se reúnem desde que Pyongyang realizou um teste nuclear, a 9 de Outubro, originando condenações e sanções por parte da ONU, com apoio do seu aliado chinês. O representante norte-americano, Christopher Hill, avisou que as discussões estão a chegar ao momento decisivo e que a Coreia do Norte terá de escolher entre o caminho diplomático ou o das sanções.

O regime de Kim Jong-Il abandonou as discussões em Setembro de 2005 e não quer fazer concessões se não terminarem as sanções americanas a bancos acusados de branquear dinheiro a seu favor e implementado o acordo que prevê ajudas e garantias de segurança.

Saiba mais:

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Violência em crescendo nos territórios palestinianos