Última hora

Em leitura:

Bush avisa que 2007 será mais um ano de sacrifícios no Iraque e pondera enviar mais tropas


mundo

Bush avisa que 2007 será mais um ano de sacrifícios no Iraque e pondera enviar mais tropas

O presidente americano avisa que 2007 será mais um ano de “escolhas difíceis e sacrifícios no Iraque”. George W. Bush prepara assim a opinião pública, cada vez mais contestatária do conflito.

Na conferência de imprensa não faltaram as perguntas sobre as declarações publicadas na imprensa. A um jornal americano, o presidente reconheceu que os Estados Unidos não estão a ganhar no Iraque, mas também não estão a perder. Antes das eleições de 7 de Novembro falava de uma vitória clara.

Esta quarta-feira reiterou que estão a ganhar e que se não acreditasse na vitória não teria tropas no Iraque. Mas logo depois moderou as palavras. Explicou que o que pretendia dizer é que “o sucesso não é tão rápido como desejado” e que as condições são difíceis.

A vitória dos democratas nas eleições intercalares obrigou Bush a repensar a estratégia e o futuro da missão dos 140 mil soldados.

A situação no terreno é caótica e na mesa estão as propostas da Comissão Baker. Bush revela que ainda não tomou uma decisão sobre o envio de tropas suplementares e que, ao contrário do proposto, é contra discussões com o Irão e Síria sobre o Iraque.

Espera-se para Janeiro a revelação sobre a nova estratégia de Washington para uma guerra que Bush declarou oficialmente terminada em Maio de 2003.

Saiba mais:

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Al-Qaeda condena eleições antecipadas nos territórios palestinianos