Última hora

Última hora

Segunda tentativa de cessar-fogo em 48 horas

Em leitura:

Segunda tentativa de cessar-fogo em 48 horas

Tamanho do texto Aa Aa

As facções palestinianas fizeram uma segunda tentativa para acabar com a violência. Forças de segurança rivais começaram ontem a retirar de algumas zonas de Gaza e libertaram prisioneiros após um novo acordo de cessar-fogo. No entanto, tiroteios residuais continuaram a opor militantes do Hamas e do Fatah num sinal de que as tréguas podem falhar novamente. O presidente Mahmmoud Abbas e o primeiro-ministro Ismail Haniyeh anunciaram a entrada em vigor de um cessar-fogo total depois dos confrontos entre as duas forças que fizeram 11 mortos desde Sábado.

Abbas especificou que o fim das hostilidades compreende qualquer demonstração militar e também os sequestros de membros da força contrária. Em apenas 48 horas este é já o segundo acordo de cessar-fogo entre os grupos palestinianos armados. O primeiro foi violado na madrugada de ontem, causando o balanço de vítimas mais pesado desde que os confrontos se intensificaram no fim-de-semana passado.

Na origem do aumento da violência esteve o anúncio de Abbas de que iria convocar eleições antecipadas dado o impasse nas conversações para a criação de um governo de unidade nacional.