Última hora

Última hora

Parlamento sueco aprova reforma que acaba com modelo de Estado-Providência do país

Em leitura:

Parlamento sueco aprova reforma que acaba com modelo de Estado-Providência do país

Tamanho do texto Aa Aa

Fim do modelo sueco. O parlamento aprovou a lei que modifica o fundo de desemprego da Suécia. A proposta chave do governo de Fredrik Reinfeld passou por escassos sete votos e quando estavam ausentes 40 deputados. A oposição conseguiu atrasar por um dia a votação do polémico texto que prevê a redução do subsídio de desemprego a partir de Março e o aumento, o triplo em média, das cotizações já a um de Janeiro.

O assunto centrou a campanha dos partidos de centro-direita para as legislativas de Setembro. O ministro do Trabalho, Sven Otto Littorin, defende que foram transparentes desde o início sobre o assunto, ganharam mesmo assim as eleições e agora a tarefa é cumprir o programa que os eleitores votaram. Segundo o governo, a taxa de desemprego é muito superior aos 4,3% apresentados pelo anterior executivo e considera a reforma do fundo de desemprego essencial para financiar o corte nos impostos e fomentar o emprego.

A fúria dos sindicatos não se fez esperar. A presidente da LO, a principal central sindical do país com 15 sindicatos e quase dois milhões de aderentes, contesta a medida e garante que levará as pessoas a aceitar empregos mal pagos. Na quinta-feira, a LO juntou milhares de manifestantes nas ruas e apresenta agora uma petição contra a lei.