Última hora

Última hora

Audição de de Villepin dura 17 horas

Em leitura:

Audição de de Villepin dura 17 horas

Tamanho do texto Aa Aa

Dominique de Villepin era um homem feliz após 17 horas de audição com os juízes do caso Clearstream. 17 horas, duração recorde para uma audição com um responsável político, que permitiram ao primeiro-ministro francês explicar que pôde testemunhar em nome da verdade “num caso em que foi vítima de calúnias e mentiras.” De Villepin tinha chegado ao pólo financeiro do tribunal de grande instância de Paris às 09h da manhã locais, menos uma hora em Lisboa. Deixou o edifício às 03h da madrugada.

Na origem deste caso está a divulgação de uma falsa lista de contas do organismo financeiro luxemburguês Clearstream de empresários e políticos que teriam beneficiado do pagamento de comissões fraudulentas num negócio de venda de fragatas francesas a Taiwan, em 1991.

O nome de de Villepin veio a público por intermédio do general Philippe Rondot, antigo chefe dos serviços secretos do Ministério da Defesa francês, que afirmou que o então ministro dos Negócios Estrangeiros ordenou que os nomes que constavam na lista, entre os quais se encontrava o de Nicolas Sarkozy, candidato à presidência francesa e chefe do partido no poder, fossem investigados.

Sarkozy acusou, na altura, de Villepin e pessoas próximas do presidente Jacques Chirac de organizarem uma campanha de difamação para prejudicar a sua candidatura à presidência. O primeiro-ministro diz que apenas se limitou a cumprir o seu dever quando ordenou as investigações ao caso.