Última hora

Última hora

Villepin interrogado durante 17 horas sobre caso Clearstream

Em leitura:

Villepin interrogado durante 17 horas sobre caso Clearstream

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro francês Dominique de Villepin esteve ontem durante 17 horas no Tribunal de Grande Instância de Paris para testemunhar no âmbito do escândalo Clearstream. No depoimento, que só terminou às três da manhã desta sexta-feira, Villepin manifestou preocupação em fazer avançar a verdade num caso em que foi vítima de calúnias e mentiras.

Em 2004, uma série de cartas anónimas comprometiam diversos políticos franceses que supostamente detinham contas na sociedade financeira luxemburguesa Clearstream, cujo dinheiro provinha de comissões fraudulentas obtidas com a venda de fragatas francesas a Taiwan.

Porém, as contas revelaram-se falsas e Dominique de Villepin foi envolvido no caso por, enquanto ministro do Interior, ocultar as conclusões de dois inquéritos que tinha encomendado aos serviços secretos. O escândalo acabou por ser visto como uma manobra para descredibilizar entre outros o líder da UMP e actual ministro do Interior Nicolas Sarkozy, rival de Villepin e principal aspirante da direita à candidatura às presidenciais de 2007.