Última hora

Última hora

Somália e Etiópia em guerra aberta contra os Tribunais Islâmicos: refugiados sofrem

Em leitura:

Somália e Etiópia em guerra aberta contra os Tribunais Islâmicos: refugiados sofrem

Tamanho do texto Aa Aa

A Etiópia, em apoio ao Governo de transição da Somália, ampliou a ofensiva militar ao país, bombardeando o aeroporto de Mogadíscio, capital somali, nas mãos dos tribunais islâmicos. As autoridades etíopes confirmaram o raide aéreo “para impedir os voos proibidos pelo governo de transição, por ter sido constatada a presença de extremistas que aguardavam transporte aéreo naquele aeroporto”.

O aeroporto de Mogadíscio, que estava sem operar há vários anos, foi reabilitado pouco depois das milícias das cortes islâmicas assumirem o controlo da cidade, no início de Junho.

O Governo da Etiópia confirma que os seus efectivos combatem em quatro pontos diferentes da Somália contra forças extremistas e para defender a soberania.

Especialistas locais calculam que a Etiópia tenha mais de 10 mil soldados na Somália. As cortes islâmicas, por seu lado, recebem armamento e soldados, cerca de dois mil, da Eritreia. Foi ainda confirmada a chegada de oito mil combatentes estrangeiros para esta Jihad.

Cerca de 300 mil refugiados somalis foram acolhidos nos campos do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas, mas há 455 mil a passarem necessidades. 160 mil estão refugiados no Quénia.