Última hora

Última hora

Israel aceita remover postos de controlo na Cisjordânia

Em leitura:

Israel aceita remover postos de controlo na Cisjordânia

Tamanho do texto Aa Aa

Israel vai eliminar 27 postos militares na Cisjordânia. Um gesto que poderá ajudar o presidente palestiniano Mahmmoud Abbas a reforçar a sua posição interna. Para Israel as barreiras militares têm como objectivo impedir ataques palestinianos, mas os habitantes dos territórios ocupados dizem que são “castigos colectivos”.

O ministro israelita da defesa, Amir Peretz explicou que “ninguém pode determinar se é preferível ter 400 postos militares em vez de 300 ou 500”. Acrescentou que é necessário “ponderar a eliminação destas barreiras onde não existe perigo”. Peretz assegurou que a decisão foi muito ponderada e que deu ao exército algum poder para “examinar a situação de cada posto individualmente”.

Abbas vai encontrar-se com o chefe do executivo Ismail Haniyeh na Jordânia para analisar os confrontos entre as forças rivais que ambos lideram. Mahmmoud Abbas anunciou eleições antecipadas há duas semanas intensificando a espiral de violência entre forças contrárias. Israel parece disposto a algumas concessões em troco do enfraquecimento do movimento radical islâmico.