Última hora

Última hora

Explosão no aeroporto de Madrid reivindicada em "nome da ETA"

Em leitura:

Explosão no aeroporto de Madrid reivindicada em "nome da ETA"

Tamanho do texto Aa Aa

Um engenho explosivo deflagrou esta manhã no aeroporto de Barajas, em Madrid, uma hora e meia depois de uma chamada anónima ter alertado as autoridades. A explosão registada no interior de uma carrinha estacionada junto ao terminal 4 da aerogare provocou 3 feridos ligeiros, dois polícias e um taxista.

Duas chamadas anónimas alertaram para a deflagração. A primeira foi recebida pelo serviço de segurança rodoviária do país basco, na segunda, recebida pelo serviço de emergência basco a acção foi reivindicada “em nome da ETA”.

A deflagração ocorre num momento de impasse no processo de paz no país basco quando não há ainda uma data para iniciar discussões. No seu discurso de fim de ano o primeiro-ministro Rodriguez Zapatero evocou o tema para afirmar que dentro de um ano, “haverá melhores condições para o diálogo”.

Ontem responsáveis do Batasuna, o braço político da ETA, reafirmaram o seu compromisso “claro” e “inequívoco” com o processo de paz, apontando as culpas ao governo pela situação actual em que, afirmaram, “o diálogo não é possível nem viável”. No dia 22 de Março a ETA tinha anunciado um cessar-fogo permanente com o objectivo de relançar o processo de paz.