Última hora

Última hora

Balanço negro no Iraque com três mil vítimas norte-americanas e cinquenta mil iraquianas

Em leitura:

Balanço negro no Iraque com três mil vítimas norte-americanas e cinquenta mil iraquianas

Tamanho do texto Aa Aa

O novo ano teve início nos Estados Unidos com o peso de um balanço negro. O número de soldados norte-americanos mortos no Iraque desde 2003 já passou os três mil. É mais difícil conhecer com rigor o número de vítimas mortais iraquianas, mas as estimativas apontam para um número bastante mais pesado: cinquenta mil mortos. O quadro foi avançado pela imprensa britânica.

No entanto muitos analistas avisam que estes números são sobretudo simbólicos e duvidam que tenham influência na política para a região. Uma suspeita em parte confirmada pelo presidente, George W. Bush, ao assumir que não está prevista uma solução rápida para o conflito.

Entretanto crescem as pressões da opinião pública que revela cada vez menos crença na política da Administração. É o caso desta família que perdeu um filho no Iraque: “Não sei, já não sei o que estamos a tentar conseguir, mas espero que alguma coisa concreta para que eles não tenham morrido em vão”. Muitas famílias choram as suas perdas no mesmo momento em que está a ser estudada uma mudança de estratégia para a região, nomeadamente um possível reforço de efectivos.