Última hora

Última hora

Forças governamentais e etíopes tomam último bastião islamita

Em leitura:

Forças governamentais e etíopes tomam último bastião islamita

Tamanho do texto Aa Aa

Apoiadas por soldados etíopes, as forças leais ao Governo de transição da Somália apertam o cerco às milícias dos Tribunais Islâmicos. Enquanto na capital, Mogadíscio, a situação se mantém relativamente calma, o exército etíope e as tropas governamentais conseguiram entrar em Kismayo, último bastião dos islamitas, no sul do país.

O primeiro-ministro somali, Ali Mohamed Gedi, afirmou que a cidade portuária está “nas mãos do governo”. Os confrontos eclodiram ao fim da tarde de ontem em Jilib, cidade estratégica a norte de Kismayo. Uma chuva de projectéis abateu-se sobre as posições rebeldes, obrigando milhares de pessoas a abandonar a localidade.

O líder máximo dos islamitas afirmou que os seus homens estão dispostos a combater até ao fim e excluem negociações. Ao mesmo tempo que reforça a fronteira a norte para impedir a fuga de rebeldes para o seu território, o Quénia anunciou a intenção de convocar uma cimeira sobre a situação na Somália, para tentar evitar a propagação do conflito.