Última hora

Última hora

PP quer explicações sobre política antiterrorista do governo

Em leitura:

PP quer explicações sobre política antiterrorista do governo

Tamanho do texto Aa Aa

O líder do Partido Popular espanhol Mariano Rajoy visitou esta quarta-feira os escombros do Terminal 4 do Aeroporto de Barajas em Madrid. O líder do maior partido da oposição, que sempre se opôs ao plano do governo socialista para resolver o conflito no País Basco, exige que o primeiro-ministro apresente aos deputados a estratégia do executivo para fazer face à crise surgida com o atentado de sábado.

“Pedimos ao Presidente do Governo que vá ao Parlamento explicar qual vai ser a sua política em matéria de luta antiterrorista”, anunciou Rajoy após a visita.

À proposta popular, o ministro do Interior Alfredo Pérez Rubalcaba responde com um apelo à unidade, depois de ontem ter garantido que o processo de paz está enterrado.

“Não entramos em polémicas com ninguém, queremos que todos os partidos políticos se unam ao governo para combater a violência e quando digo todos os partidos, falo particularmente do principal partido da oposição”, frisou o governante.

No entanto, o Batasuna defende que a organização terrorista basca não reivindicou o ataque.

O ilegalizado braço político da ETA continua a acreditar numa solução negociada para o conflito basco.

Pernando Barrena, porta-voz do Batasuna, afirma que “actualmente não há nenhuma prova concreta da trégua ter sido violada.”

O governo espanhol negociava com a ETA desde Junho passado, na sequência do cessar-fogo unilateral decretado em Março.

Porém, o atentado de Barajas poderá ter comprometido de forma irreversível o processo.

Uma carrinha com duzentos quilos de explosivos destruiu parte dos parques de estacionamento do Terminal 4 do Aeroporto madrileno, fazendo 19 feridos ligeiros.

Enquanto se removem os escombros, as buscas permitiram encontrar o cadáver de um dos equatorianos desaparecidos.