Última hora

Última hora

Saddam polémico mesmo após a morte

Em leitura:

Saddam polémico mesmo após a morte

Tamanho do texto Aa Aa

São imagens de dor e raiva as de um novo vídeo amador, que ilustra o alegado enterro de Saddam Hussein. O vídeo pirata do enforcamento do antigo ditador iraquiano gerou polémica ao revelar todos os pormenores da execução e ao mostrar alguns dos participantes a gritar o nome do líder radical xiita Moqtada al-Sadr. Quem está a beneficiar da indignação geral pela execução do presidente deposto são os seus co-acusados no processo, cujo cumprimento da pena estava previsto para hoje, mas acabou por ser adiado para domingo.

Barzan al-Tikriti, meio-irmão de Saddam e Awad al-Bandar, ex-presidente do tribunal revolucionário, foram juntamente com o antigo líder condenados à morte por enforcamento, pelo massacre de 148 xiitas em 1982. A pressão internacional surtiu o efeito desejado a favor dos arguidos. As Nações Unidas tinham pedido ontem às autoridades iraquianas que não executassem os dois homens. A polémica tomou grandes proporções no seio da organização quando o novo secretário-geral, Ban Ki-moon, não fez eco da tradicional posição das Nações Unidas contra a pena de morte. Declarações que esclareceu imediatamente dizendo que “cabe a cada Estado decidir” sobre uma questão tão sensível.