Última hora

Última hora

Juan Carlos exorta os espanhóis à união

Em leitura:

Juan Carlos exorta os espanhóis à união

Tamanho do texto Aa Aa

Uma semana depois do atentado de Barajas o Rei de Espanha apela à união contra o terrorismo. Juan Carlos falava no âmbito de uma cerimónia tradicional de homenagem às forças militares tendo reiterado a sua total confiança nas instituições democráticas e nos instrumentos em que se baseia um estado de direito.

O corpo da segunda vítima do último atentado da ETA já foi hoje recuperado pelas equipas de resgate no Aeroporto de Barajas. O cadávere de Armando Estacio, um emigrante equatoriano que trabalhava em Espanha, será transladado para o Equador aonde já chegou o caixão de Alonso Palate a outra vtima mortal deste atentado da ETA que pôs fim a nove meses de tréguas. José Luís Rodriguez Zapatero que se comprometeu a levar a bom termo um processo de paz que pusesse fim a 40 anos de violência reconheceu já que o atentado matou o processo de paz. O primeiro-ministro vai ao Congresso dentro de duas semanas para prestar informações sobre a situação gerada com o atentado de Barajas.

Em Madrid as autoridades locais decretaram este sabado um dia de luto e para a próxima segunda-feira estão previstos cinco minutos de silêncio em todas as instituições nacionais. Até ao momento a organização terrorista ainda não rompeu o silêncio o que leva a especulações de um possível divisionismo no seio do grupo.

Em San Sebastian no país Basco última noite foi de violência e vandalização de mobiliário urbano. Sinais de tensão que podem agudizar-se. Para esta noite organizações próximas da esquerda independentista basca exortaram a população a uma mega concentração apesar da interdição emitida por um Juiz de Madrid. A manifestação foi oficialmente convocada pelo Movimento pro-amnistia que milita pela libertação dos prisioneiros bascos.