Última hora

Última hora

Manifestações em Mogadiscío

Em leitura:

Manifestações em Mogadiscío

Tamanho do texto Aa Aa

As Nações Unidas estão prontas a reenviar o seu pessoal humanitário para a Somália. Pedem para isso garantias de segurança e de acesso aos refugiados, numa altura em que as tropas etíopes e do governo transitório somali perseguem os combatentes islâmicos no sul do país.

O regresso dos funcionários estrangeiros da ONU vai de encontro às necessidades expressas pelo grupo de contacto reunido em Nairobi, no Quénia. O grupo considera que é urgente enviar ajuda humanitária e uma força de paz. Segundo a secretária de Estado-ajunta norte americana para os assuntos africanos, Jendayi Frazer, “o grupo de contacto sentiu claramente que é importante que não haja um vazio em termos de segurança na Somália mas também que é urgente enviar uma força de estabilização para o país”.

Nas últimas horas a tensão voltou às ruas da capital. Várias centenas de pessoas manifestaram-se de forma violenta contra a presença dos militares etíopes no país. A al-Qaida exortara esta semana os somális islâmicos à guerra santa contra a presença estrangeira. A Etiópia que respondeu ao pedido de ajuda do governo de Mogadíscio para derrubar os tribunais islâmicos afirma que pretende retirar dentro de duas semanas.