Última hora

Última hora

PM sérvio ataca ONU

Em leitura:

PM sérvio ataca ONU

Tamanho do texto Aa Aa

Começa a aumentar a tensão entre a Sérvia e a comunidade internacional, numa altura em que se aproximam as eleições gerais e tanto o governo como a presidência tentam adiar o mais que podem a provável independência do Kosovo. O primeiro-ministro sérvio lançou fortes ataques às Nações Unidas que vão alegadamente propôr a independência do território de maioria albanesa, depois do sufrágio de 21 de Janeiro.

Vojislav Kostunica, que é contra a independência, garante que ninguém viu o enviado especial da ONU Martti Ahtisaari nos últimos seis meses e agora vem falar em negociações concluídas e em apresentar um relatório que propõe uma independência supervisionada do Kosovo. Kostunica diz que não sabe com quem Ahtisaari negociou e como chegou a estas conclusões.

Os sérvios confirmaram em referendo o desejo de manter a integridade territorial da Sérvia, ou seja, com o Kosovo a fazer parte da nação. O presidente Boris Tadic, na mensagem de Ano Novo, pediu às Nações Unidas que adiem a definição do estatuto do Kosovo para depois das eleições. E referiu ainda que a Sérvia quer fazer parte da União Europeia, algo que só será possível quando colaborar a 100% com o Tribunal Penal Internacional para a ex-Jugoslávia.