Última hora

Última hora

Remodelação diplomática e militar dias antes de Bush revelar nova estratégia para o Iraque

Em leitura:

Remodelação diplomática e militar dias antes de Bush revelar nova estratégia para o Iraque

Tamanho do texto Aa Aa

Na próxima quarta-feira, a Casa Branca deverá revelar a sua nova estratégia para o Iraque. Qual o futuro da missão no país acaba por ser a grande questão à qual todos querem uma resposta. Em quanto faz esperar, o presidente Bush procede a uma remodelação do pessoal militar e diplomático.

Ontem, o presidente americano nomeou John Negroponte adjunto da secretária de Estado Condoleezza Rice. O antigo enviado americano em Bagdade abandona o posto máximo dos serviços secretos, cabendo ao vice-almirante Michael McConnell coordenar as 16 agências civis e militares.

O presidente George W. Bush afirma estar confiante de que o Senado irá em breve confirmar as nomeações, tendo em conta o valor das pessoas escolhidas para dois cargos cruciais. Correm rumores de que Bush pretende aumentar o número de soldados no Iraque. Ideia que desagrada à maioria democrata no Congresso, a começar por Nancy Pelosi, a nova chefe da Câmara dos Representantes, que numa carta aberta, afirma que é tempo de a guerra terminar.

A remodelação estendeu-se até ao terreno. O novo comandante das tropas no Iraque é o general David Petraeus, que sucede ao general George Casey, opositor do reforço de soldados, que passa a ser o novo Chefe do Estado-Maior do Exército. Os Estados Unidos têm no Iraque 140 mil homens, mas a situação é cada vez pior.