Última hora

Última hora

Bush avança com mais tropas para o Iraque

Em leitura:

Bush avança com mais tropas para o Iraque

Tamanho do texto Aa Aa

A um dia do anúncio da nova estratégia da Administração Bush para o Iraque, o presidente revelou aos senadores que pondera enviar para a região mais 20.000 homens. Apesar de o plano não convencer os norte-americanos, com o anúncio amanhã o presidente George W. Bush espera inverter a imagem menos positiva que a sua presidência tem vindo a ganhar, face às dificuldades em controlar a violência sectária no Iraque.

Responsáveis militares sublinham que o sucesso da nova estratégia para controlar a guerra civil não depende do aumento do número de efectivos mas de alterações políticas de fundo. Na semana passada o primeiro-ministro, Nuri al-Maliki, prometeu contribuir com reforços iraquianos mas as forças norte-americanas desconfiam dos soldados xiitas e sunitas.

Os democratas são os primeiros a sublinhar a ineficácia dos planos republicanos. O senador Barack Obama acredita que 15 ou 20 mil soldados não farão a diferença e defende a necessidade de uma “adaptação política entre xiitas, sunitas e curdos”. A opinião pública também é cada vez mais hostil à intervenção iniciada em 2003 e não é alheia aos avisos dos democratas que controlam o Congresso sobre a possibilidade de um envio de tropas adicionais provocar uma escalada da violência.

Em Washington há quem considere que a possível decisão de Bush revela desespero e não faz parte de um plano pensado. Outros defendem a via diplomática porque pensam que o envio de mais homens só vai adensar o problema. Aumentam diariamente as baixas resultantes da intervenção norte-americana com o número de soldados mortos desde 2003 a ultrapassar a barreira dos 3.000.