Última hora

Última hora

Coligação austríaca gera discórdia

Em leitura:

Coligação austríaca gera discórdia

Tamanho do texto Aa Aa

A Áustria vai ser governada por uma grande coligação, mas a ideia não agrada a todos. O até agora ministro das Finanças, Karl Heinz-Grasser, desiste da política para se dedicar ao sector privado. Foi o próprio quem o anunciou no dia seguinte à apresentação do novo governo de coligação. Um anuncio tanto mais estranho quanto o ministério das Finanças vai continuar nas mãos dos conservadores. De resto, todas as grandes pastas do governo serão conservadoras. Já hoje alguns social- democratas se juntaram frente à sede do partido, em Viena, para protestar contra a formação anunciada.

Os jornais esta manhã fazem eco do desequilíbrio entre os ministérios a dirigir por democratas e conservadores: Finanças, Economia, Negócios Estrangeiros, Interior, nas mãos da direita; as questões Sociais, a Educação e a Justiça nos social-democratas. Os analistas estimam que Gusenbauer cedeu demais para poder formar governo. Esta terça-feira deverão ser conhecidos os nomes dos ministros, assim como a escolha dos conservadores para o cargo de vice-chanceler.