Última hora

Última hora

Crise entre Minsk e Moscovo afecta cinco Estados

Em leitura:

Crise entre Minsk e Moscovo afecta cinco Estados

Tamanho do texto Aa Aa

São pelo menos cinco os países afectados pelas perturbações no abastecimento de petróleo em consequência da crise entre a Rússia e a Bielorrússia. A Polónia e a Alemanha foram os primeiros a sentir os efeitos, durante a noite de ontem, quando foi interrompida a circulação de petróleo russo através do oleoduto de Droujba. Nas horas seguintes a Eslováquia, a Hungria e a Ucrânia também anunciaram perturbações.

Entretanto Moscovo acusava Minsk de apropriação ilegal de crude. Não demorou muito até que o Kremlin assumisse a responsabilidade pela suspensão do transporte de petróleo através da Bielorrússia. Ontem Minsk enviou uma delegação a Moscovo para negociar um acordo mas a Rússia não pretende estabelecer diálogo enquanto não forem levantadas as taxas retroactivas impostas na semana passada à circulação do petróleo. Na capital russa as opiniões diferem entre os que acreditam que a Bielorrússia agiu ilicitamente e os que defendem que Minsk não quer mal a Moscovo.

Os dois países da antiga União Soviética têm sido tradicionais aliados, mas no final de 2006, Minsk foi obrigada a aceitar a duplicação do preço do gás fornecido pela Rússia. O oleoduto de Droujba, que ironicamente significa “Amizade”, parte da Rússia até à Bielorrússia onde se ramifica para norte até à Alemanha e para sul até aos Países Bálticos.