Última hora

Última hora

ETA afirma que matém o cesar-fogo

Em leitura:

ETA afirma que matém o cesar-fogo

Tamanho do texto Aa Aa

A ETA rompe o silêncio dez dias depois do atentado de Barajas para reivindicar a autoria do ataque bombista que matou dois emigrantes equatorianos. A organização separatista basca enviou um comunicado ao diário basco Gara onde afirma que “o cessar-fogo permanente iniciado a 24 de Março continua em vigor”.

A explosão de um carro armadilhado dia 30 de Dezembro no terminal quatro do aeroporto madrileno ocorre nove meses depois do início da trégua que lançou o processo negocial de paz com o governo de José Luis Rodrigues Zapatero.
As operações de caça aos membros da ETA levaram esta madrugada à detenção de dois presumíveis elementos no País Basco francês.

Um dos detidos está ligado à apreensão de vários quilos de explosivos alguns deles na localidade de Axundo, na passada quinta-feira e outros, uma caixa de 50 quilos, no dia 23 de Dezembro em Amoberieta. O chefe do braço político da ETA, Arnaldo Otegi, exortou os separatistas a respeitar o cessar-fogo enquanto o governo procura unir todos os partidos em torno de uma estratégia de combate ao terrorismo.